Índice:
IntroduçãoPrimeiro dia de aulaAcidentes acontecemPrimeiro AmorPaixões

“As vezes há paixões que nos marcam, dando-nos uma esperança tão grande que imaginamos sua realidade em nossas vidas mesmo sendo aparentemente impossível.”

Barone

Tudo estava perfeito, o pequeno Sonhador tinha acabado de se formar no 4º ano do ensino fundamental, o qual teve uma pequena formatura para todos os alunos do período da manhã e da tarde, todos iriam estudar agora numa escola chamada Dona Amélia, exceto claro o pequeno Sonhador! Sim, ele não pôde ir junto com seu colegas pois sua mãe decidiu mudar-se para outro lugar por conta de alguns problemas pessoais que só os adultos passavam e que estava ocorrendo naquele tempo. Então mais uma vez sua vida mudava de rumo novamente para uma nova casa e uma nova escola a qual chamava-se Barone, esta escola era um verdadeiro caos e lembrava muito bem a escola de Sorocaba. Nela havia muitas brigas entre os alunos e em todo intervalo havia guerra de comida, era uma verdadeira loucura afinal todos estavam a flor da pele naquele tempo, era a “Era da Adolescência” e prevalecia o mais forte, alto e com mais amigos!

Barone era uma escola caótica, mas por sorte o pequeno Sonhador não possui muitos problemas por lá. Só uma certa vez roubaram o boné dele, mas foi recuperado no outro dia com a ajuda de um amigo. Nesta escola ele estudou a 5ª série do ensino fundamental e também o 1º bimestre da 6ª série, onde teve uma breve paixão por uma menina chamada Gabriela, ela tinha cabelos pretos e usava óculos, se tornaram amigos e sempre conversavam nas aulas de educação física jogando algumas poucas vezes xadrez. Também conversavam na sala de aula assim que podiam, ele sentava atrás dela para sempre ficar mais próximo de sua pessoa, parecia que estava tudo perfeito, mas havia um único problema. Ela tinha um namorado bem mais alto do que ele! Isso para ele era um tanto frustrante, mas não o afetava tanto por como deveria, pois mesmo possuindo um certo sentimento pela Gabriela, ele ainda pensava em Débora. Sim, ela não sai da sua cabeça, sempre estava em seus sonhos. Ele ficava imaginando se a encontraria algum dia e quando este dia chegasse, pensava o que diria a ela. Muitos desses pensamentos se deram em suas viagens para a baixada santista, quando ia até a casa do seu pai naqueles longos trajetos de ônibus para ver seu irmão mais novo.

E no meio de toda essa esperança que ele possuía, talvez por conta do destino ou algo semelhante a isso, seu sonho poderia se tornar real, pois passado aquele bimestre do 6º ano do ensino fundamental, sua mãe voltaria para o mesmo lugar onde antes moraram, no qual ele poderia ver novamente seus antigos amigos e assim vê-la novamente para um encontro que talvez poderia mudar para sempre a sua vida.

Anúncios

9 comentários sobre “Pequena mudança

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s