Índice:
IntroduçãoPrimeiro dia de aulaAcidentes acontecemPrimeiro AmorPaixõesPequena mudançaAdolescência – A filha da Marta 1ª Parte

“Um homem de verdade, não é aquele que conquista várias mulheres, mas é aquele que conquista a mesma mulher várias vezes.”

No caderno

Uma manhã ensolarada como qualquer outra como sempre, Karen estava com suas amigas das quais não falavam muito com aqueles que sentavam na frente. o pequeno Sonhador e seus dois amigos Júnior e Gil sentavam entre a 3ª para a 4ª linha de carteiras, eles não eram CDFs e não gostavam de estudar nem um pouco, mas se preocupavam com as suas notas e não queriam ser reprovados. Já a turma da bagunça era composta por alguns alunos que gostavam de encrencas, das quais algumas poucas vezes houvera na própria sala de aula. Gil estudou com o pequeno Sonhador desde a 6ª série, ele fazia parte do grupinho de bagunceiros. Mas na 8ª série Gil decidiu focar um pouco nos estudos e fez amizade com o pequeno Sonhador e com o Júnior, os três viraram grandes amigos e sempre andavam juntos conversando sobre garotas, jogos e mais garotas. Havia muita zoeira que sempre ocorria entre eles e para com os alunos que eram realmente CDFs.

Aquela sala de aula realmente tinha um ciclo de predadores, onde os do fundo zombavam e pegavam no pé de todos os que setavam na frente, enquanto os que sentavam no meio, que era o caso pequeno Sonhador e seus amigos, zoavam os da frente sempre equilibrando para ter uma certa amizade com os CDFs, estes que por sua vez tentavam ser um pouco zoeiros só que não com muito sucesso. E numa dessas manhãs antes do intervalo que dava por volta das 10 horas, Karen se achegou até uma carteira de aula próxima e que estava vaga perto do pequeno Sonhador, ela tentou puxar conversa com rasas perguntas, ele por sua vez estava tímido como sempre pois estava entre os amigos que olhavam e esperavam que ele falasse algo idiota ou que gaguejasse na frente dela e deles. Ele se manteve no controle e respondeu um tanto sem jeito, então ela pegou seu caderno e na última folha escreveu uma reflexão: “Um homem de verdade, não é aquele que conquista várias mulheres, mas é aquele que conquista a mesma mulher várias vezes.”

Com um leve sorriso entregou o caderno de volta para ele e saiu para o intervalo, ele leu e releu aquela reflexão, tentando entender do porque ela escrevera em seu caderno aquilo. Ele até mesmo pensou em questiona-la acerca da tal reflexão, pensou se era uma dica para ele aprender a ser um homem como este, também pensou se era porque ela estava chamando sua atenção para que a conquistasse, ou simplesmente estava querendo que ele entende-se o que uma mulher de verdade quer de um homem. Ele não sabia a resposta. Talvez essas três perguntas que aquela reflexão fazia para ele mesmo, eram um meio de mostrar o que realmente era importante para ele e o que de fato ele deveria realmente fazer a respeito.

Realmente ele não sabia o que fazer e o pior de tudo é que não teve postura para tentar algo afinal ele sempre temia se magoar e ser rejeitado. Tais medos assombravam sua mente, não queria ser magoado e não sabia o que fazer se ela realmente disse-se sim, ele era um rapaz complicado quando o assunto era gostar de alguém, ele muitas vezes pensava o que as pessoas achariam, ou o que pensariam dele com ela, ou até mesmo com qualquer outra garota. Sua timidez sempre o atrapalhou. Ele precisava amadurecer e esta reflexão o ajudaria a partir daquele momento, ou talvez em um futuro próximo.

Anúncios

6 comentários sobre “A filha da Marta – 2ª Parte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s