O Pior mal a se sofrer é aquele por amor, fato este que muitos passam e outros mais ainda passarão.

Quando não é correspondido ou quando a expectativa é grande lhe faz planejar um futuro distante e aparentemente real.

Mas como um vendaval impetuoso vem logo a decepção que lhe quebra como fosse um simples copo de vidro.

Não quero dizer sobre amor a primeira vista e muito menos um encontro espetacular que lhe despertar uma nova (e as vezes até louca) paixão.

O que quero dizer realmente é este “amar alguém” que significou e muito pra sua vida, que entrou e que lhe fez sonhar, que juntos planejaram, se “amaram” e se “entregaram por inteiro” (pelo menos uma das partes).

A dor de amar é, se não a pior coisa que alguém pode realmente sentir, é como se o coração fosse explodir a qualquer momento.

É como ficar perdido em um lugar que você nem se quer conhece, sentido-se assim abandonado como aqueles pobres cães que são deixados na beira da estrada, ficando sem rumo e sem direção.

Esse é o estrago que um amor que parecia ser reciproco faz com a pessoa que com todas as forças se entregou e nele se perdeu neste meio tempo mergulhado no sentimento, aponto de ouvir a pior coisa que alguém poderia ouvir de outra pessoa: “você me ama mais do que lhe amo”, sentiram a fisgada no coração?!

O amor realmente é como uma droga que nos entorpece e quando o efeito acaba, quando não há mais aquele suposto amor, o que sobra é a sua abstinência e os resquícios do que fazer com o que sobrou do seu próprio sentimento sincero pela pessoa.

Anúncios

14 comentários sobre “O amor realmente é como uma droga

  1. Nossa… O amor tem um misto de sabor. Têm gosto de vida e gosto de prisão. Depende muito de como você tempera ele! rs
    Já sofri “amor” ou o que eu achava que fosse. Mas a verdade mesmo é que hoje compreendi e aprendi muita coisa. Quando uma relação não esta sadia ou até mesmo doentia, não sei se posso chamar de amor ou falte de. Pois quando se existi amor proprio, quando nos amamos de verdade, amamos o nosso verdadeiro eu, o tempero ruim nunca existe. Pois você só vai amar que soma, não quem diminui ou divide. Acho que é isso Siqueira! 🙂

    HuG!

    http://www.andrehotter.com

    Curtido por 2 pessoas

    1. Belas palavras meu amigo! É o amor em si ele é simples e ao mesmo tempo complexo né?! É um misto de ambos. É si amar e se gostar, mas também é se doar e acrescentar. E quando é pra somar ele soma, mas tem gente que com passar do tempo só subtrai.

      Curtido por 1 pessoa

  2. Explícito e verdadeiro. Teve uma vez que escrevi um texto abordando esse assunto nas aulas de filosofia, meu professor disse que seria verdade se dependesse do quão seria seus sentimentos para provar da própria teoria. Depois disso, só concretizei nas expectativas. ºwº

    Curtido por 1 pessoa

  3. Eu diria que amar assim, esse tanto, que eu prefiro chamar de paixão, é meio como fazer musculação. Hipertrofia do coração. Você “puxa tanto ferro” por outro alguém que fica dolorido. Quando passa, sobra um coração que nunca mais volta ao seu pequeno tamanho original. Cresceu e está mais forte. Agora é só recomeçar outro jogo. E ele sempre recomeça. 😉

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s