Numa noite dessas…

Numa noite dessas…

Numa noite dessas senta em boa companhia, pede uma gelada, Bohemia será seu dia de ser apreciada!

O papo rola com muitos risos, cantadas e encantos. O petisco chegou e está pronto para ser petiscado.

Conversa vai, conversa vem, conversa boa, conversa saudável, conversa ousada e despojada, conversa sem vergonha nenhuma, sem papas na língua e nada de timidez, o papo rola e rola muito bem.

Que mulher, pensa consigo olhando para aqueles lindos olhos e aquela boca belamente envolvida com um vermelho que só de pensar dá um certo arrepio. Inteligente, sexy, divertida, extrovertida e um tanto caruda!

Como não gostar se encantar com alguém assim, ousadia são para poucas e ela parece que tem de sobra, o que o faz pensar o quanto ela é de mais.

Pensa por um momento: “Bom seria se rolasse alguma coisa entre nós”.

Mas logo desencana, pois por ironia do destino não é possível que isso aconteça, mas por quê? Simples, ela já é comprometida mesmo embora pareça que uma parte dela também gostaria que algo mais acontecesse.

São muito sinceros um com o outro, gostam um do outro e ambos possuem um principio primordial em suas vidas e que a seguem a risca: Fidelidade!

E nisso nasce uma amizade mais forte e que parece que durará, mas sabe-se lá quando que esta amizade pode um dia ser mais colorida.

Nesta longa jornada…

Nesta longa jornada…

Cada momento único é registrado no instante que apreciamos a vida, seja ela da maneira que for, temos naquela fração de segundos o poder da aquisição de novas experiencias, levando-nos num crescimento continuo, mudando alguns aspectos e descobrindo outros que não sabíamos que tínhamos ou que em um certo tempo tínhamos perdido.

Assim somos nós em constante aprendizado, rumo ao crescimento contínuo em nossas vidas e quando estamos com pessoas que nos fazem bem e que se disponibilizam em fazer parte das nossas vidas é ainda mais gratificante o que obtemos e o que podemos dar a elas.

Por isso creio que cada amizade deve ser valoriza independentemente qual seja ela, pois cada pessoa tem a oferecer o que ainda não temos ainda, que é um pedaço do seu próprio valor, da sua própria história.

Cada vez que nos relacionamos tomamos para nós uma parte desta mesma pessoa e o que faremos com isso é o que nos ensinará ao decorrer do tempo o valor concedido neste relacionamento, fazendo-nos amadurecer para o que a vida nos prepara nesta longa jornada.