A infidelidade é sempre cega

A infidelidade é sempre cega

“Não adulterarás.”
Êxodo 20:14

“Assim, o que adultera com uma mulher [um homem] é falto de entendimento; aquele [aquela] que faz isso destrói a sua alma.”
Provérbios 6:32

“A infidelidade é sempre cega.”
João Calvino

Por que nos tempos atuais há tanta Infidelidade em nossos relacionamentos?

Por que o casamento se tornou algo tão fútil a ponto de ser descartado como um simples papel rabiscado?

A traição, o adultério ou a infidelidade em um relacionamento é uma das maiores demonstrações de egocentrismo de uma pessoa, pois esta procura fazer-se feliz independentemente do que faz o(a) seu (sua) parceiro(a) feliz, mostrando assim sua falta de honestidade e de moralidade em si mesma.

Isto pode soar com uma força de palavras completamente ofensivas, mas esta é a realidade da pessoa que faz um voto de fidelidade para com a outra, e por mais que haja brigas e arrependimentos, tudo pode ser resolvido, afinal o amor pode prevalecer em tudo isto com muita conversa e perdão de ambas as partes, mas se não há verdadeiro amor em uma das partes, então realmente haverá um grande problema que resultará na traição.

E quando a pessoa infiel começa a cogitar tal ato, flertando e procurando satisfazer sua “felicidade egoísta” com outra pessoa, esta mesma quebra o voto de confiança e respeito para com seu (sua) parceiro(a), onde acarretará em mais problemas e crises no relacionamento conjugal.

Sim, só quem foi traído sabe a dor e o tormento de uma traição que no decorrer e na maioria das vezes se dá ao término do relacionamento que deveria ser “até que a morte nos separe”, e como dizem o divórcio é pior que a morte, pois a pessoa continua viva, tornando assim as lembranças um tormento.

Muitos não perdoam os que traem, outros sim, mas a questão que fica é a seguinte:

A pessoa que traiu e que foi perdoada, mas optou pela separação em prol da sua necessidade de fazer a si mesma “feliz”, como fica a mente dessa pessoa?

Será que tal pessoa fica tranquila, achando isso natural e que a vida é assim?

E se a pessoa conhece a palavra de Deus, será que assim mesmo ela possui paz dentro de si, mesmo sabendo que não foi fiel?

Sinceramente faço essas perguntas em minha mente, mas não cabe a mim responde-las, a única coisa que sei é que Deus tudo sabe, tudo olha e de tudo cuida, e bom, mais cedo ou mais tarde creio que a pessoa será despertada, caso contrário é a maior vida de engano que alguém pode viver para si mesma.

 

Pare com isso agora!

Pare com isso agora!

Nesses últimos dias tenho falado muito a cerca de “Casamento”, pois hoje vejo claramente o que ele é não somente pra mim e sim para o próprio Deus que creio.

Toda a minha vida sonhei em casar com uma mulher, constituir uma família e juntos envelhecermos.

Acredito que devemos fazer de tudo para que o casamento possa se manter firme e forte nestes anos que trarão muitas felicidades e realizações, como também serão cheios de decepções e frustrações, onde haverá brigas intensas, por motivos tolos, decisões importantes para o futuro do casal e por ai vai.

Mas quando o casamento é abalado pela falta de perdão, de companheirismo, de respeito, de honestidade e de amor por descuido do casal, logo consigo vem um veneno que pode infectar o relacionamento, trazendo pensamentos do tipo: por que casamos, não preciso de você, melhor é estar solteiro, viva sua vida que vivo a minha.

E a maior causa desse abalo é a falta de entendimento de Deus num relacionamento, Ele não está somente nos nossos votos diante de um padre ou pastor, mas ele se encontra com noivo e com a noiva durante e depois dos seus votos um para com outro por toda a vida deles.

Então por consequências dessa falta de entendimento o homem se mergulha nos seus desejos mais ilícitos, ele cai na rotina mais comum de qualquer homem que é a imoralidade sexual, onde ele consome pornografia para saciar seu apetite sexual, ele trai sua esposa com seus olhos desejando outras mulheres e consequentemente o relacionamento com sua esposa esfriar por não estarem mais se entendendo bem, este não a corteja mais e quer sempre ter uma relação sexual do seu jeito. Ele se torna orgulhoso e acha que sabe tudo, procura fazer suas próprias vontades e deixa sua amada esposa de lado. Este não percebe que está se destruindo e destruindo a intimidade com sua querida esposa que jurou ama-la a qualquer preço.

Já a mulher com as atitudes do marido, acaba esfriando no seu amor pelo companheiro, e cede também as mesmas tentações vendo outros homens com outros olhos e cedendo aos flertes dos mesmo, e com o tempo ela perde o interesse pelo marido e ao invés de procurar conversar e se necessário (e sempre é), buscar a ajuda Deus nestes casos (já que geralmente as mulheres tem um percepção melhor do que o próprio homem), ela se deixa levar pela mesma onda pois está também fraca e abalada em suas emoções por conta do marido ter se tornado um ogro egocêntrico.

Há aquelas que iniciam primeiro o esfriamento na relação pois possuem o mesmos hábitos dos homens, de procurar primeiro fazer suas vontades e deixar seus maridos por último. E isso abre um grande abismo para intrigas e essa turbulência amorosa entre ambos.

E o que vemos em seguida são corações despedaçados por todos os lados, marcas que não irão sair até chegarem nos túmulos de ambos caso não sejam tratados diante de Deus.

Isto está muito errado! Pare com isso agora!

Você está destruindo o seu casamento com futilidades egoístas, você não está cooperando para o melhor do seu cônjuge antes está o destruindo, você está se destruindo por viver dessa forma, você esqueceu o que é realmente amar, você esqueceu de Deus!

E caso ache que a separação é a esperança e o tempo é o melhor remédio, bom sinto-lhe informa, mas você está enganado(a) como eu mesmo estive por um bom tempo, eu achava que isso solucionaria os meus problemas, porém só agravaram e este tipo de pensamento é muito comum para os que não conhecem as escrituras e para aqueles que conhecem, mas por estarem afastados de Deus pensam que essa é a solução, só que no final das contas acabarão mergulhados mais ainda no pecado e na frustração.

Para você entender melhor, o próprio Deus é que uni um casal para um propósito comum: Glorifica-lo no casamento!

“E da costela que o Senhor Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão.
E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada.
Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.”
Gênesis 2:22-24

O versículo que você acabou de ler mostra claramente esta união incrível entre um casal onde ambos neste exato momento constituem uma família e se tornam “ambos uma carne.”

O que isso significa?

Significa que a partir do momento que Deus uni um casal este possui o propósito de gerar frutos em suas vidas para Deus, constituir uma família para Deus e glorificar-lo como um só em uma união que ouso dizer “eterna”.

“Portanto, o que Deus uniu, ninguém o separe.”
Marcos 10:9

A separação de um casal só mostra duas coisas: a primeira delas e mais importante é o afastamento de Deus por causa de pecados e falhas mutuas, o egocentrismos excessivo vem em segundo pois este afastamento de Deus o desperta, endurecendo assim o coração e por último a culpa do pecado levando a pessoa cada vez mais ficar distante de Deus, além de abrir um grande abismo de adultério sem fim.

“Todo aquele que se divorciar de sua mulher e se casar com outra mulher, estará cometendo adultério contra ela.
E se ela se divorciar de seu marido e se casar com outro homem, estará cometendo adultério”.
Marcos 10:11,12

Quando um casal está neste terreno hostil de frieza e egoísmo excessivo é muito comum se entregar aos deleites errados do nosso coração, levando tanto o homem quanto a mulher a viverem uma vida de imoralidade, prostituição e adultério, culminando em mais frieza e afastamento primeiramente de Deus e depois do seu cônjuge. Jesus Cristo afirma algo a respeito do nosso coração:

“Porque do interior do coração dos homens saem os maus pensamentos, os adultérios, as fornicações, os homicídios,
Os furtos, a avareza, as maldades, o engano, a dissolução, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura.
Todos estes males procedem de dentro e contaminam o homem.”
Marcos 7:21-23

O maior problema de todos os pecados e suas consequências é o adultério e não digo pelo fato da traição em si, mas pelo fato de romper o profundo laço de intimidade do casal, trazendo para a pessoa que cometeu vergonha de si mesma para com seu parceiro(a), onde esta não consegue se perdoar e por muitas vezes teme cometer o mesmo ato, levando ainda mais ao afastamento de Deus e do cônjuge, ao invés de gerar o arrependimento para a salvação e graça é gerado o remorso para culpa e desgraça, e nisso a pessoa se entrega aos desejos do seu coração que já está cheio de maus desígnios, esquecendo os valores de seu cônjuge e focando em seus defeitos e a si mesmo faz essa mesma análise, além de inverter outros valores pessoais, vendo o que é mal sendo bom e o que é bom sendo mal, escolhendo o mundo e seus conselhos ao invés da palavra acolhedora de Deus.

E além de todo esse lamaçal que o relacionamento se envolve, o maior de todos os problemas que não citei ainda é a afronta que a pessoa faz contra a Santidade do próprio Deus!

“Porque tu não és um Deus que tenha prazer na iniquidade, nem contigo habitará o mal.
Os loucos não pararão à tua vista; odeias a todos os que praticam a maldade.”
Salmos 5:4,5

Essas palavras podem ser duras e quer você concorde ou não, essa é a realidade de toda a situação que muitos casais ficam diante de Deus, quer estes creiam ou não nas escrituras, pois como mencionei anteriormente, é Deus que constitui esse santo matrimonio, Ele preza muito por essa instituição e ele mesmo menciona que odeia a separação:

“Eu odeio o divórcio, diz o Senhor, o Deus de Israel”
Malaquias 2:16

Você pode me dizer: Jefferson eu não sou cristão, ou eu não acredito na bíblia, ou até mesmo pode dar qualquer outra desculpa para si. Mas lhe garanto que isso é vivo não somente para quem é cristão e sim para todos nós.

Qual é a solução?

A primeira coisa que um casal deve fazer é se achegar a Deus já que é Ele que nos dá fôlego de vida, Graça e Misericórdia todos os dias mesmo que estejamos nessa situação, é necessário também sentar e conversar com sua(eu) companheira(o), expor tudo o que tem acontecido entre vocês, os pecados e falhas, o que é necessário Deus tratar na vida de ambos e também procurar melhorar e pedir ajuda de pessoas boas que creem e estão firmadas em Deus pela sua palavra e que podem lhe guiar através de aconselhamentos e através das escrituras, e é de suma importância que você e sua(eu) companheira(o) entenda o que é um casamento de verdade e comece a vive-lo como deve ser vivido de acordo com a vontade de Deus, o homem fazendo o seu papel e a mulher também.

Deixar o egoísmo de lado, o orgulho e a falta de perdão, quebrantar o coração diante de Deus e pedir graça e misericórdia para que Ele ajude a restaurar e recuperar a si, a seu cônjuge e o seu casamento deve ser o principal foco do casal, pois ambos necessitam dessa Graça que só Deus pode lhes dar.

Creio que não se arrependerão e viverão da forma que ambos imaginaram e sonharam e até mesmo melhor, o casamento não é obra do acaso e muito menos se casaram com a pessoa errada, o que falta nesse relacionamento é Cristo!

Um casamento pode ser restaurado, o casal poder ser transformado, o amor e a intimidade podem ser recuperados, mas para isso se faz necessário o casal ser humilde um para com outro na presença de Deus e sempre estarem ligados, fortalecendo um ao outro através da oração e comunhão em Cristo.

Então eu digo para você caro(a) leitor(a), não leve esse texto para uma acusação pessoal, longe disso está minha mente agora!

Leve isso como um aviso, uma instrução do próprio Deus para que você não mais viva para o pecado e com as frustrações que o mesmo produz e continuará produzindo, antes lute contra o pecado e se achegue a Deus, pois Ele é Amoroso e Compassivo e está de braços abertos para todos que o buscam, vá de encontro com Deus pois Ele lhe conhece e quer lhe dar vida pra você e para o seu cônjuge!

“Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais.
Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei.
E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.
E serei achado de vós, diz o Senhor, e farei voltar os vossos cativos e congregar-vos-ei de todas as nações, e de todos os lugares para onde vos lancei, diz o Senhor, e tornarei a trazer-vos ao lugar de onde vos transportei.”
Jeremias 29:11-14

Links Sugeridos:

O Que Deus Ajuntou, Não Separe O Homem, Parte 1

O Que Deus Ajuntou Não Separe O Homem, Parte 2

Bungee Jumping!

Bungee Jumping!

Ouvi uma vez que nossas decisões são como o Pulo dum “Bungee Jumping”. Se a corda estiver firme o suficiente após o pulo, aquela sensação de medo e adrenalina se torna uma sensação de bem estar quando tudo ocorreu conforme planejado.

Mas se a corda não estive firme o suficiente ela irá se arrebentar e bom você irá se machucar (e muito), deixando uma enorme marca.

Você assim como eu sabe muito bem que uma decisão assim como uma escolha, pode ter um grande impacto na vida.

Uma decisão mau tomada pode abalar um relacionamento que durou bons anos, uma carreira preenchida com muito sucesso, uma oportunidade única de emprego que você sempre esperou.

Ser objetivo é a melhor palavra para se definir a decisão, porém não basta ser somente objetivo, mas é necessário compreender que toda decisão tomada com ou sem a consulta de Deus tem consequências totalmente diferentes e é ai que entra a qualidade da corda!

É muito importante que todas as decisões de um casal sejam tomadas diante de Deus. Lhe afirmo confiante que será muito melhor tomar a decisão a “três” do que só os dois ou até mesmo sozinho(a).

Isso nos previne que nossas vidas não sejam um verdadeiro “Bungee Jumping” com cordas não tão seguras resultando a um terrível esborrachar no chão.

Lembre-se que você que escolherá a corda para a decisão que tomará, ou seja, ou você escolhe decidir com Deus ou com a sua própria vontade.

Se você escolher por conta própria pode ter certeza que haverá uma grande chance de praticamente 100% que essa corda não será tão segura assim, levando a uma grande decepção pra si mesmo e para o seu cônjuge já que você levou ele(a) junto.

Mas se você junto com seu cônjuge tomarem uma decisão diante de Deus, poderá ter certeza de desfrutar de uma boa corda que não romperá e trará a seu tempo o desfrute dessa boa decisão. Mas lembre-se que terá que ter uma dose generosa de paciência e perseverança, pois muitas decisões não surtiram efeitos do dia para noite, mas você verá os resultados e dirá consigo: Melhor tomar decisões com Deus do que sem Ele!

Enfim por enquanto é só isso, até mais e sempre tome decisões juntos com Deus!