Pode o amor machucar?

Pode o amor machucar?

Sempre me pego refletindo a cerca do amor, aquele no qual um homem realmente apaixonado declara para uma mulher que para ele é única, tal amor que levam ambos a se relacionarem, a viverem um para a felicidade do outro e a sonharem juntos por um futuro que se enlaçam, onde os sonhos de ambos se tornam apenas um, no qual é o maior de todos os outros sonhos que estes possuem: o de constituírem uma família!

Sim, nós nascemos para isso, muitos podem negar esse fato, mas esta é a nossa realidade e ela não é tão má assim como muitos pensam ou imaginam, é apenas um ciclo natural de todos. Amar é muito bom, ter alguém com quem podemos compartilhar experiencias, sorrisos e tristezas é o que podemos dizer de “sonho perfeitamente realizado”.

Digo isso por que acredito que o maior de todos os sonhos que podemos ter é este, não há algo tão belo e perfeitamente existente que amar e compartilhar tudo que você é com alguém que você não apenas quer de corpo, mas de alma!

Mas o maior problema é quando este sonho se tornar um pesadelo, quando esse tal “amor” se tornar em tormento, trazendo ao invés de paz a dor, ao invés de cuidados, machucados, mostrando de fato uma qualquer outra coisa exceto o verdadeiro “amor”.

Costumo dizer que amar é acreditar, suportar, sofrer e esperar, digo isso por ter princípios sim baseados num livro geralmente de capa preta chamado bíblia, não posso negar esse fato no qual nem um dos astros do Rock/Pop brasileiro Renato Russo negou quando citou 1 Coríntios 13 em uma canção e mesmo que nesta mesma canção não tenha chegado no trecho que mencionei, ainda sim esse é a revelação de toda a profundidade do amor.

Somos capazes de amar assim, mas há pessoas que parecem não ser, ou aparentemente não estão dispostas a realmente amar, preferindo assim serem egoístas, procurando a própria felicidade num relacionamento a dois. Isso faz com que não liguem para o amor como alguns de nós e digo isso com clareza, pois trilhava por este caminho no qual percebi que estava errado, preferindo assim ser aquele que vive este amor mesmo que leve o dano, e posso dizer que levei.

Nisso aprendi que quando alguém diz “eu te amo” pode não significar nada, mesmo esta pessoa achando que ama. Digo isso pelo fato de entender que não existe amor passageiro, existe amor não correspondido, existe amar a pessoa errada, existe amar uma pessoa que não sabe amar, isso sim existe!

Pois o amor não é um simples sentimento do qual muitos falam que é, ele é mais que isso e pra quem não entende, dificilmente entenderá como é amar realmente uma pessoa que queira compartilha a própria vida com outra. E é por isso que vemos tantos corações partidos, porque enquanto um deu realmente tudo de si o outro nem se quer fez o mesmo.

A infidelidade é sempre cega

A infidelidade é sempre cega

“Não adulterarás.”
Êxodo 20:14

“Assim, o que adultera com uma mulher [um homem] é falto de entendimento; aquele [aquela] que faz isso destrói a sua alma.”
Provérbios 6:32

“A infidelidade é sempre cega.”
João Calvino

Por que nos tempos atuais há tanta Infidelidade em nossos relacionamentos?

Por que o casamento se tornou algo tão fútil a ponto de ser descartado como um simples papel rabiscado?

A traição, o adultério ou a infidelidade em um relacionamento é uma das maiores demonstrações de egocentrismo de uma pessoa, pois esta procura fazer-se feliz independentemente do que faz o(a) seu (sua) parceiro(a) feliz, mostrando assim sua falta de honestidade e de moralidade em si mesma.

Isto pode soar com uma força de palavras completamente ofensivas, mas esta é a realidade da pessoa que faz um voto de fidelidade para com a outra, e por mais que haja brigas e arrependimentos, tudo pode ser resolvido, afinal o amor pode prevalecer em tudo isto com muita conversa e perdão de ambas as partes, mas se não há verdadeiro amor em uma das partes, então realmente haverá um grande problema que resultará na traição.

E quando a pessoa infiel começa a cogitar tal ato, flertando e procurando satisfazer sua “felicidade egoísta” com outra pessoa, esta mesma quebra o voto de confiança e respeito para com seu (sua) parceiro(a), onde acarretará em mais problemas e crises no relacionamento conjugal.

Sim, só quem foi traído sabe a dor e o tormento de uma traição que no decorrer e na maioria das vezes se dá ao término do relacionamento que deveria ser “até que a morte nos separe”, e como dizem o divórcio é pior que a morte, pois a pessoa continua viva, tornando assim as lembranças um tormento.

Muitos não perdoam os que traem, outros sim, mas a questão que fica é a seguinte:

A pessoa que traiu e que foi perdoada, mas optou pela separação em prol da sua necessidade de fazer a si mesma “feliz”, como fica a mente dessa pessoa?

Será que tal pessoa fica tranquila, achando isso natural e que a vida é assim?

E se a pessoa conhece a palavra de Deus, será que assim mesmo ela possui paz dentro de si, mesmo sabendo que não foi fiel?

Sinceramente faço essas perguntas em minha mente, mas não cabe a mim responde-las, a única coisa que sei é que Deus tudo sabe, tudo olha e de tudo cuida, e bom, mais cedo ou mais tarde creio que a pessoa será despertada, caso contrário é a maior vida de engano que alguém pode viver para si mesma.

 

Você é um com ela…

Você é um com ela…
“Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela,
Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra,
Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível.
Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo.
Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja;”
Efésios 5:25-29

Está passagem é a maior declaração na vida de todos os homens casados, amar a sua mulher ao ponto de entregar a sua própria vida por ela é somente para aqueles que entende o propósito do matrimônio mediante a vida de Cristo.

É entender que perdoar seus pecados, suas faltas e falhas em todas as circunstâncias de sua jornada até as que mais lhe ferem e quebram o seu orgulho por entender que você é um com ela e lhe deve o Amor assim como Cristo ama imensuravelmente a sua igreja.

Dar a vida a sua esposa não é somente entrega-la de fato a morte, mas morrer para suas vontades, morrer para os seus desejos e morrer para si mesmo, colocando-a sempre em primeiro lugar, cuidando, orando, suprindo suas necessidades físicas, emocionais e espirituais.

Doar-se para a vida dela por inteiro sem pestanejar, sem requerer algo em troca e sem arrependimentos, assim como o próprio Cristo que não somente deu sua vida como até neste exato momento tem cuidado de sua amada noiva.

O homem que entende e com seu coração compreende essa verdade, experimentará de fato algo que jamais viverá em todas as áreas de sua vida, esse discernimento é uma das maiores e mais profundas conexões que um homem pode ter acerca da semelhança de seu Senhor Amado, Cristo.

Amar a sua esposa é nada mais que amar a si mesmo, é entender que cuidar dela é cuidar de si mesmo, supri-la é suprir a si mesmo, santifica-la é santificar a si mesmo!

Homem quero lhe dizer algo: Nunca, jamais deixe estes versículos passarem distantes do seu coração, leia, medite, compreenda e pratique todos os dias da sua vida, pois você se tornará semelhante a Cristo, em suas dores e súplicas e em suas alegrias e satisfações!

Quebrar este grandioso mandamento que é sentenciar a sua própria morte, é destruir-se a si mesmo, é se odiar e se auto flagelar, é dizer: Quero ser o homem cujo o Senhor abomina e cujo o Santo me consuma vivo, pois não tenho amor a minha própria vida e prefiro me deleitar com as prostitutas e me deitar com as mais peçonhentas víboras venenosas!

Espero que você como homem entenda o que digo e comece a viver neste pleno Amor com sua Esposa, vá de encontro a Deus e viva, ore a Deus para vive-lo e viva, pois lhe garanto que você desfrutará de uma novidade de vida todos os dias ao qual você nunca imaginou perante o Senhor diante de sua amada esposa, entenda que ela é seu próprio corpo que ela é sua própria vida e que você tem o dever de cuidar dela a todo custo, amando-a, perdoando-a, purificando-a, sustentando-a e santificando-a para a Glória de Deus em Cristo Jesus!