Pequena peça

Pequena peça

Sou uma pequena peça neste enorme “quebra-cabeça”

Peça esta que tenta se encaixa, mas não consegue

Procuro de ponta a ponta o meu lugar

De norte a sul e de leste a oeste

Não o acho e mais uma vez tento me encaixar

Parece que não faço sentido algum

Neste imensurável “quebra-cabeça”

Tento me encaixar novamente, de novo e de novo

Mas não dá, não vai e isso é frustrante

Por não conseguir me encaixar neste “quebra-cabeça” gigante

De repente…

De repente…

De repente nada mais parece fazer o menor sentido pois tudo que está ao meu redor e derredor não se encaixam.

São como um quebra-cabeça incompleto com peças espalhadas por todos os cantos e há peças tão escondidas que são difíceis de se encontrar.

E os meus pensamentos são como farpas entre os dedos na qual cada uma traz consigo uma dor aguda por conta de tentar remove-las.

E aqueles planos e projetos tão sonhados são como construções inacabadas, das quais não somente faltam verbas, mas construtores experientes para concluírem tal obra.

Esta é por muitas vezes a vida de alguém, alguém que sonhou um dia chegar ao tão sonhado sonho, não que este tenha parado de sonhar, mas as vezes o choque da realidade o faz querer não se decepcionar e o faz firmar seus pés no chão por um tempo até poder voar novamente.