A infidelidade é sempre cega

A infidelidade é sempre cega

“Não adulterarás.”
Êxodo 20:14

“Assim, o que adultera com uma mulher [um homem] é falto de entendimento; aquele [aquela] que faz isso destrói a sua alma.”
Provérbios 6:32

“A infidelidade é sempre cega.”
João Calvino

Por que nos tempos atuais há tanta Infidelidade em nossos relacionamentos?

Por que o casamento se tornou algo tão fútil a ponto de ser descartado como um simples papel rabiscado?

A traição, o adultério ou a infidelidade em um relacionamento é uma das maiores demonstrações de egocentrismo de uma pessoa, pois esta procura fazer-se feliz independentemente do que faz o(a) seu (sua) parceiro(a) feliz, mostrando assim sua falta de honestidade e de moralidade em si mesma.

Isto pode soar com uma força de palavras completamente ofensivas, mas esta é a realidade da pessoa que faz um voto de fidelidade para com a outra, e por mais que haja brigas e arrependimentos, tudo pode ser resolvido, afinal o amor pode prevalecer em tudo isto com muita conversa e perdão de ambas as partes, mas se não há verdadeiro amor em uma das partes, então realmente haverá um grande problema que resultará na traição.

E quando a pessoa infiel começa a cogitar tal ato, flertando e procurando satisfazer sua “felicidade egoísta” com outra pessoa, esta mesma quebra o voto de confiança e respeito para com seu (sua) parceiro(a), onde acarretará em mais problemas e crises no relacionamento conjugal.

Sim, só quem foi traído sabe a dor e o tormento de uma traição que no decorrer e na maioria das vezes se dá ao término do relacionamento que deveria ser “até que a morte nos separe”, e como dizem o divórcio é pior que a morte, pois a pessoa continua viva, tornando assim as lembranças um tormento.

Muitos não perdoam os que traem, outros sim, mas a questão que fica é a seguinte:

A pessoa que traiu e que foi perdoada, mas optou pela separação em prol da sua necessidade de fazer a si mesma “feliz”, como fica a mente dessa pessoa?

Será que tal pessoa fica tranquila, achando isso natural e que a vida é assim?

E se a pessoa conhece a palavra de Deus, será que assim mesmo ela possui paz dentro de si, mesmo sabendo que não foi fiel?

Sinceramente faço essas perguntas em minha mente, mas não cabe a mim responde-las, a única coisa que sei é que Deus tudo sabe, tudo olha e de tudo cuida, e bom, mais cedo ou mais tarde creio que a pessoa será despertada, caso contrário é a maior vida de engano que alguém pode viver para si mesma.

 

Por quem Jesus Morreu? – Jim Byrd

Por quem Jesus Morreu? – Jim Byrd

Quando nosso Salvador falou do julgamento final, aquele dia quando toda a humanidade será reunida para aparecer diante dele, ele referiu-se a todos os homens como pertencendo a um de dois grupos:

“E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas. E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda” (Mateus 25:32-33, RC).

Certamente esse não é um ponto sobre o qual deveria existir alguma diferença: a pessoa é uma ovelha ou um bode. Isso sendo estabelecido, considere as palavras do Pastor com respeito à morte que ele suportaria e aqueles por quem ele daria sua vida:

“Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas” (João 10:11).

Por quem ele deu a vida? Pelos bodes?

Obviamente não; o bendito Salvador morreu por suas ovelhas.
Agora, considere isto: aqueles por quem Cristo entregou sua vida eram ovelhas antes de crerem, ou a fé deles fez com que se tornassem ovelhas?

Aprenda a resposta a partir da Palavra de Deus. Os judeus que o cercavam recusavam reconhecer a verdadeira identidade do Filho que Deus, que era evidenciada por suas obras. Note cuidadosamente as palavras de João 10:26-27:

“Mas vós não credes, porque não sois das minhas ovelhas, como já vo-lo tenho dito. As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem”.

Você não ouvirá a Palavra do Senhor? Não está absolutamente claro que todos que crêem em Cristo eram ovelhas antes de crer, e que o fato de serem ovelhas resultou na fé deles? A fé de tais pessoas não a tornaram ovelhas; a fé manifestou que elas já eram ovelhas. Foram escolhidas por Deus para a salvação e predestinadas para a vida eterna antes da fundação do mundo.

Os bodes, contudo, têm sido sempre bodes e não têm a fé dos eleitos de Deus. O Senhor não lhes concede a sua graça e deixa-os entregues à dureza dos seus corações e à justiça da condenação eterna. Como não são ovelhas, Jesus não deu sua vida por eles.

Por quem Jesus morreu? Ele deu sua vida pelas ovelhas e por essa morte satisfez a justiça divina e resgatou seu povo escolhido das justas reivindicações da lei.

Entre pedras…

Entre pedras…

“Não endureçais os vossos corações…”
Hebreus 3:8

“O duro de coração, não sabe o que é o amor e não há paz dentro de si, sua razão é egoísta e vive na profundeza do remorso.”

Seu coração está endurecido?

Sua alma está amargurada?

Isso acontece pelo simples fato de você estar vivendo em um mundo que lhe agrada só que não lhe preenche o vazio, vivendo em ocasiões que lhe fazem repentinamente feliz só que o vazio continua ali a lhe atormentar e em situações que você de maneira nenhuma gostaria de passar e que no final aumentam mais ainda o vazio dentro de você.

Você se diverte, sai com seus amigos, vai para uma festa, balada, namora, flerta, dança, canta, viaja, tem relações sexuais e mesmo assim o vazio persiste quando você sozinho(a) se deita em sua cama.

Esse é o resultado claro de um coração endurecido, um coração sedento por água, que procura saciar sua sede em todas as fontes possíveis mas que não saciam a sede inacabável, insaciável e incalculável!

Um coração endurecido, não ouve a razão, não vê o caminho e não compreende a Deus, é um terreno sem vida onde sementes não fecundam, onde o sol as queimam e os pássaros as roubam. A vida não brota e nem jorra em um coração empedrado, não há essa possibilidade por toda a sua robusta dureza.

E o mais duro de tudo, é que o coração endurecido pode entender tudo isso que é dito sobre ele, porém não compreende por causa do seu terrível estado que se encontra, é triste e lamentável, mas é a pura verdade.

O único meio, a única solução para um coração endurecido e seco pela sua sede que o mundo não pode saciar é o próprio Deus, onde pela sua água pura e viva que é a sua palavra pode neste terrível solo seco gerar vida.

“Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias e de todos os vossos ídolos vos purificarei.
E dar-vos-ei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne.
E porei dentro de vós o meu Espírito, e farei que andeis nos meus estatutos, e guardeis os meus juízos, e os observeis.
E habitareis na terra que eu dei a vossos pais e vós sereis o meu povo, e eu serei o vosso Deus.”
Ezequiel 36:25-28

Um coração novo, um coração de carne, um coração preparado para caminhar com Deus mediante a fé e o amor pela sua palavra, saciando verdadeiramente a sua sede e purificando a sua alma, limpando de toda a sujeira do pecado que nos corrói, livrando do poder do pecado que nos corrompe e preenchendo o vazio que nos entristece.

Essa é a cura para um coração endurecido, não relute mais, não busque saciar sua sede em poços que o mundo lhe oferece, busque saciar-se na presença de Deus por meio da confissão de seus pecados, vá em intima oração e procure o conhecer em sua palavra, Ele jamais rejeitará um coração contrito em sua presença, antes amará, não sinta vergonha, medo ou receio, pois Ele estará disposto a lhe ouvir e ser achado por você.

“E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.”
Jeremias 29:13

“…a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus.”
Salmos 51:17

Esta é uma maravilhosa promessa de Deus e espero que você compreenda e vá de encontro a Ele independentemente de como você esteja, Ele é um Deus Bom e Misericordioso então busque a Ele e deixe-O cuidar do seu coração.

Tudo isso está disponível gratuitamente pelo sacrifício de Cristo e pela sua ressurreição que nos leva a crer que podemos se achegar a Deus crendo nessas maravilhosas promessas não porque merecemos, mas porque verdadeiramente necessitamos de sua água que somente Cristo seu Filho Amado pode nos dar.

“Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna.”
João 4:14