Páscoa

Páscoa
“Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.”
João 1:29

Hoje não é um dia onde deixar de comer carne irá fazer alguma diferença em nossas vidas, muitos menos é a semana onde comemos chocolates seja ele em forma de ovos ou não.

Digo que hoje seria um dia de luto, sim digo de luto porque é neste evento que ficamos mais sensíveis com respeito a nossa vida e o que temos feito com ela,  nesta Sexta-feira declara claramente que o homem mais santo do mundo, o próprio Deus Vivo encarnado, esteve entre nós para um único propósito: Morrer pelos pecadores.

Sim, as escrituras dizem que Cristo tomou sobre si todas as nossas dores e transgressões (Isaías 53:4,5), Ele se tornou maldito (Gálatas 3:13), para pagar com sua própria vida a nossa morte que nos era merecida por conta do nosso estado perante o Criador (Romanos 3:10-18), e para isso Ele se tornou pecado para receber toda Santa Ira de Deus (2 Coríntios 5:21; Romanos  1:18; Salmos 5:46; Apocalipse 6:17;), na qual está destinada para todos os que se rebelam contra Deus.

Esse é o verdadeiro significado da Páscoa, o próprio Filho de Deus morrendo por todos os pecadores que, pela fé genuína Nele o recebem com seus corações arrependidos e contritos entendendo que Aquele que Vive para todo sempre foi o substituto Perfeito para saciar a Ira de Deus e assim fazendo justiça entre os homens e Deus (Romanos 3:22-24).

Cristo é o cordeiro provido por Deus a Abraão em Gênesis 22, Cristo é o cordeiro da Páscoa descrito em Êxodo 12 para os israelitas no Egito, Cristo é o cordeiro que foi morto deste a fundação do mundo em Apocalipse 13:8, Cristo é o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

 

E vendo eles a estrela…

E vendo eles a estrela…

“E vendo eles a estrela, alegraram-se com grande e intenso júbilo.”
Mateus: 2:10

Quão jubilosos deveriam estar aqueles homens, sim quão alegres estavam pois estes foram de encontro com o seu Salvador quando este ainda era apenas um menino recém nascido, e isso não lhe roubaram sua fé, pois sabiam que aquele pequenino era (e é), o Rei de todos os reis e Senhor de todos os senhores.

Aquela estrela que brilhava para estes homens no meio da noite os guiando para o encontro com o Salvador, simboliza categoricamente o próprio Cristo em nossas vidas tomada pela escuridão e pela dor do pecado que em nós habita.

Sim! Cristo é a nossa estrela que nos guia e nos ilumina, levando de encontro ao nosso Pai Celestial. Ele é aquela única e radiante estrela na noite mais tensa e escura, Ele é a própria estrela da manhã que nos enche de vida e calor durante o dia!

Sim meu amado e minha amada! Este é  o menino nascido em Belém, levado para o Egito e por fim criado em Nazaré  da Galiléia, o qual viveu entre nós, morreu por nós, mas hoje vive intercedendo por todos quantos creem em sua vida, morte e ressurreição.

Então assim como aqueles homens sábios que seguiram a estrela de encontro com o Salvador, que eu e você sigamos esta mesma estrela que é o próprio Cristo.

Porque Ele salvará o seu povo dos seus pecados.

Porque Ele salvará o seu povo dos seus pecados.

“E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque Ele salvará o seu povo dos seus pecados.”
Mateus 1:21

Quão maravilhosa esperança é essa da qual José e nós podemos receber! Sim a salvação que se encontra naquele pequeno menino vindo da virgem Maria, a qual foi graciosamente usada pelo Deus Pai para trazer ao mundo o Seu Filho Unigênito, Amado e Perfeito.

Este que em sua vida não foi encontrado defeito ou dolo, o qual entre nós não apenas andou, antes viveu entre nós e como nós, padecendo das mesmas fragilidades, mas por amor a nós permaneceu firme em seu propósito, nos ensinando a cerca de Deus, nos revelando o Pai de Amor e por fim entregou sua própria vida a morte para que pudéssemos viver novamente.

Sim este é aquele menino do qual o anjo Gabriel mencionará a José, e hoje podemos nos alegrar com este nascimento do qual todos os que creem possuem a boa esperança a qual é a “salvação do seu povo dos seus pecados”.

Acaso você faz parte deste povo, do povo de Deus?

Tem crido que Cristo pode salvar-lo dos seus próprios pecados dos quais faz divisão entre você e Deus?

Saiba que este povo remido e perdoado são aqueles que encontraram a verdadeira vida e paz na qual permeará por toda a eternidade, não pelos seus próprios méritos ou sua própria escolha, mas sim por Aquele que tem chamado a crer e a entender que o menino que nasceu, veio para nos dar vida mediante a sua morte.